18 de agosto de 2013

Sombras e sol do inverno

O frio gela o corpo e, por vezes, congela as ideias. Como fez comigo. Frio e ventinho voaram minhas inspirações e me largaram quietinha, no aquecimento do dia a dia para que eu entrasse em campo novamente mais fortalecida.

Nas últimas semanas, sofri com o geladinho das horas e me escondi debaixo de edredons. Capas que me escondem e me protegem. Sinceramente, aproveitei o silêncio para refletir sobre os próximos passos e próximas conquistas. Há de haver planejamento, organização e prioridades. Das 50 coisas que me prometi, faltavam agora no meio do ano menos da metade. Um sentido primaveril de retomadas e flores. De árvores e sombras se aconchegando para o lado do sol.


Um pouco de sol aquece até a sombra do inverno. A sombra paira na frente da gente e temos que escolher o caminho, os passos adiante. Os sinais que a vida nos dá é interessante se você se aperceber do que está à sua volta.


As placas eram simples, talvez a compreensão não seja tão clara para todos os passantes. Não estacione e desacelere, caminhe devagar. Siga em frente. Repare no mundo de outra forma, outras formas, tantas quantas forem possíveis, amplie a visão.

Por outras lentes, eu fazia o percurso da praia. Lentamente sem me preocupar com o passar dos minutos. É de impressionar as novidades com as quais você se depara. Novidades que sempre estiveram ali.

Enfincadas as raízes das árvores por exemplo. Raízes que se espalham pela rua. Algumas raízes se quebram, se destroem, porque não cuidamos dela direito. Raízes ali bem na nossa frente e não nos damos conta, não me dei conta pelo menos.



Outra árvore vi cortada pelo meio. Me cortou o coração. Tiraram da árvore seus galhos e sua copa, parte da sua vida. Deixaram só o resto, o toco.



Não, nem pensar. Vou regar minhas árvores, minhas fontes de inspiração. Vou reaquecer os tons frígidos de inverno. Mesmo nesse fim de semana assim, assim, vi cores intensas da vida. O lado de fora te mostra o lado de dentro. O lado de dentro também cria o lado de fora.

Hoje choveu, eu sei, mas eu vi sol onde ninguém viu. Virei peixinho (meu signo) nadando em novas águas.

Já posso ir novamente, estou pronta. As sombras e o sol me enriqueceram e turbinaram minhas sensações. Basta reciclar e determinar a próxima parada.

Estou na área.

Beijos e a gente se vê em breve.


MAIS RECENTES

ASSINE POR EMAIL

Copyright © 50 COISAS ANTES DOS 50 - VERA LORENZO

Todos os Direitos Reservados