25 de agosto de 2013

Plantei!!!!

Plantei girassóis numa alegria infinita. Girassóis que trouxe da Holanda na mala para que, no solo brasileiro, alguma coisa de Holanda, houvesse.


Com as mãos na terra, ajudada pelo conhecimento de anos a fio de Félix, plantei. E, em plantar, colhi sorrisos. Sorrisos inusitados da dona da casa da plantação, sorrisos do sol que brilhava incessantemente, sorrisos de outras plantas.

Para plantar, não é assim: mãos à terra, sementes e bulbos e acabou-se. Félix me descreveu que, para plantar, é preciso ter noção do solo. É preciso escolher bem as sementes e separar as que estão mortas ou as que não vão vingar. É preciso sentir onde você vai semear, o ponto é tão importante quanto à própria semente.

A natureza não aceita mãos desinteressadas no plantio. O plantio não cresce. A natureza quer tua integridade no contato e sua singeleza no toque. A natureza exige o devido respeito e reage tal qual você interfere. A natureza é sábia.


Comemoramos muito a semeadura. Comemoramos compartilhar bons momentos. E eu sabia que ali era apenas o início de outros plantios.

Por que os girassóis? Os girassóis procuram o sol e a luz, são plantas incríveis com sensibilidade quase humana, foi o que sempre pensei. Girassol vive de energia solar, reage ao calor da energia.

Girassol abre-se e fortalece com o tempo lindo, ilumina-se com o iluminado. Procura a luz. Nada mais poético e vivencial que um girassol.

Em holandês, girassol é zonnebloem, flor do sol. E é isso que trago para minha vida: sol que me povoa e que transmito ao meu redor.


O girassol me fez surpreender meus afilhadinhos no meio da semana, fez criar sol e brisa no rosto.
Traz magia incandescente.


Plantei, agora é tempo de regar amizades, regar girassóis, acompanhar o crescimento e colher no fim da jornada.

Em breve volto para verificar a terra.

Beijos cultivados.

MAIS RECENTES

ASSINE POR EMAIL

Copyright © 50 COISAS ANTES DOS 50 - VERA LORENZO

Todos os Direitos Reservados