18 de junho de 2013

Legiões urbanas

Diante de fatos históricos, só nos resta aprender com o que acontece. Por toda a parte, tenho lições a serem estudadas cuidadosamente. O Brasil acorda e, ao despertar, entende que tudo vale muito mais que R$ 0,20. Saúde, educação, transparência na política, respeito ao cidadão, tanto trabalho de casa que deixou de ser feito. O país ficou reprovado, não passará de ano. Ano em que todos nós possamos levantar e agir cada qual de sua forma.


Aonde quer eu vá e o que quer que eu faça, eu aprendo. Aprendemos todos. O país aprende a nossa volta. Exercício diário dos músculos do corpo e cerebrais, músculos do coração.

Uma nação inteira se movimenta e se agiganta. O gigante finalmente acordou. Nosso país gigante de riquezas, riquezas naturais, sobrenaturais, riqueza de gente. Estaremos todos alertas e dispostos ao novo aprendizado de cidadania.

Curso rápido de protestos pacíficos, cursos intensos de protestos com um fim comum.
Queremos um país que pensa em gente em primeiro lugar. Um país que valorize o conhecimento, a moral, a formação.


Brasil de padrões internacionais. Não de Fifa. De bater no peito e ter orgulho enorme em ter construído. Nossos dias serão melhores, porque iremos às ruas, seremos mais uma voz para crescer a multidão de descontentes.

Todos de branco, todos com cartazes, vamos imprimir nossas vontades. Nossos anseios, vamos imprimir nossa voz. Sonora e alto no mais pacífico dos gritos de liberdade.

Vinte milhões, vinte e muitos multiplicados por centenas d'outros. Números, a matemática dessa história. Vamos acelerar os processos brasileiros. Vamos acelerar nossos corações.


Pulsar como fazemos pulsar nossos sonhos pessoais, profissionais. Fazer pulsar o nosso país, o nosso sonhado país. Entrar firme nessa nova história, contada e escrita por nós.

Esse dia e tantos dias para a frente serão lembrados. Lembrados como os dias de ventos que sopram ventanias e movem montanhas.

A força de um povo está dentro de nós. A força da mudança também.
Hoje nos damos conta do poder coletivo. O individual coletivo quebrando recordes e surpreendendo os mais pessimistas.

Os otimistas exultados com tanto esforço e tanto empenho conquistado. Conquistas de quem? Nossas, eu, você e eles na rua. Conquistas de quem fala e de quem levanta a voz para se fazer ouvir.

Celebrações e reuniões por todas as partes desse Brasil. Filho que leva a mãe que leva a filha ou o pai. E a mãe. Amigos que carregam amigos. Desconhecidos que transformam todos os outros conhecidos de suas causas maiores.

Legiões urbanas. Num faroeste caboclo de paz.
Aulas de civilidade.

Na verdade, tudo, todo o poder está aqui dentro de nós. 
Continuemos o caminho. O primeiro passo está dado, a caminhada é longa.

Me dê a mão, vamos embora. Quem sabe, faz a hora, não espera acontecer.

Beijos e venha comigo

MAIS RECENTES

ASSINE POR EMAIL

Copyright © 50 COISAS ANTES DOS 50 - VERA LORENZO

Todos os Direitos Reservados