9 de maio de 2013

Todos os caminhos levam a Roma

Todos os caminhos levam a Roma.
Eu, com minha lista de sonhos na mão, cheguei a Roma. Belisca, me belisca para eu ter a certeza de que não estou sonhando.... Nossos sonhos desenhados no papel tem o poder de nos levar onde desejamos ir. E eu voei do papel ao sonho real.

Roma é um museu aberto. Não importa para onde meu olhar se dirija, vejo igrejas maravilhosas, esculturas, verdadeiras obras de arte. Tudo é história, como se eu abrisse o olhar e estivesse caminhando dentro de livros, percorrendo a história viva. Para que o sentimento seja compartilhado com você, vou descrever mais o que se passa no meu coração que se acelera em Roma.

Aqui em Roma, escolhi um lugar muito simples, um Bed & breakfast para interagir com os romanos, com os locais e praticar o italiano. Com uma pequena exigência: ficar próximo a Fontana di Trevi. E
cá estou eu: a 50 metros da Fontana, próxima, muito próxima. Visito a Fontana di Trevi de manhã e à noite, afinal não é todo dia que se está em Roma!


Talvez minha foto não esteja perfeita ou talvez tenha sido a emoção do momento. A foto meio tremida de tanta emoção de ver ao vivo a Fontana di Trevi. Não era apenas uma viagem, viajar até seu sonho é tão lindamente lindo (desculpe a insistência da lindeza). Só posso dizer que estou feliz, feliz!


Meus olhos molhados e emocionados falavam por si só. Fontana di Trevi, quis tanto te conhecer e aqui estou eu. Obrigada, Deus! Obrigada, vida. Que dimensão gigantesca a meu redor. Eu queria sorver e absorver tudo a minha volta. Deliciar-me por muito tempo com essas imagens dentro de mim mesmo quando estiver de volta ao meu país.

Para coroar minhas visitas, reservei moedas para meus pedidos. E a primeira foi jogada logo quando cheguei. O fotógrafo não era o melhor do mundo (era um turista que também tirava fotos) e eu divido aqui, porque é a primeira moeda, primeira foto da moeda.


Depois sentei à beira da Fontana di Trevi e fechei os olhos, sonhando com os meus sonhos, vivendo intensamente aquela sensação preciosa de estar nesse lugar tão especial.

Fontana di Trevi, Roma. É vero, estou aqui.


A jornada apenas começava e havia tanto para se ver, sentir, conhecer.
Um mapa, um vinho e mil ideias.


Era preciso refazer o percurso do dia anterior para confirmar que eu não sonhara.
Lá estava incrivelmente perto de mim a Fontana di Trevi!
 


Às vezes a realidade é maravilhosa e não nos damos conta, por isso insisti em repetir a visita religiosamente todos os dias. Para refazer a alegria e estampar na alma a satisfação que sinto aqui.

Que bom seria se estampássemos nossas alegrias dentro do coração e que ficasse em todos os momentos da vida para nos lembrar e animar em momentos menos afortunados.

Para fechar a primeira noite, ainda caminhei da Fontana di Trevi, passando pelo Templo de Adriano, piscando para os amigos e para a história.



O Pantheon, mais adiante, aguardava minha chegada.
Com sua grandiosidade e majestade. Era a glória de Roma antes de Cristo cravada no meio da cidade.


Fontana di Trevi, Templo de Adriano, Pantheon e ainda viria muito mais.

Levarei você, Roma, comigo pela vida inteira gravada no peito. Profundamente.

Ciao, ciao, amigos.
Roma continuará sua história.

Baci

MAIS RECENTES

ASSINE POR EMAIL

Copyright © 50 COISAS ANTES DOS 50 - VERA LORENZO

Todos os Direitos Reservados