2 de março de 2013

A preparação para os desafios - Mentores

Quando eu me coloquei diante dos 50 desafios, eu sabia que seria um ano incessante. E que maravilha!

Escrever para o blog passou a ser uma terapia, uma conversa e troca com os leitores. E agora, com essa troca, novas parcerias começam a tomar forma. E o caminho até os desafios, o encontro de parceiros é tão importante quanto o destino.



E vale lembrar que quero inspirar quem me lê, levar junto vocês a pensarem fora do quadrado. Lembrarem que nosso tempo na terra é finito e façamos então o melhor de nós, vamos construir nossos sonhos e planejarmos quando o sonho toma forma. Gente, não posso descrever a sensação imensamente plena e a energia que esse processo interno me trouxe! Sei que estou contagiante e contagiando.

Já desenhei algumas parcerias, escolhi alguns mentores: meu voo de asa delta (em breve, me aguardem) será feito com Ruy Marra, indicado pelo meu mestre Leandro Cargnin e, por acaso - não acredito em acasos, acredito em conjunções e vibrações semelhantes - um coach comportamental que escreveu recentemente um livro "Decolando para a Felicidade". Alguém ainda acha que é coincidência?

O meu curso de Arte Terapia vai ser feito com uma pessoa muito especial, de uma sensibilidade fora dos limites, minha amiga e irmã Marcia Fontenelle. Falta o planejamento de data, de espaço mental, porque o trabalho de Arte Terapia tem que dar prosseguimento. Isso me faz pensar que, nesse primeiro momento, estou mais inclinada aos desafios de ação ao invés dos desafios de reflexão. Não sei se é errado, tenho que entender o meu momento e me programar para os momentos mágicos que virão.



Para aprender a fotografar, pensei em algumas pessoas que admiro muito como fotógrafos amadores e profissionais e com quem adoraria (em letras hiper MAIÚSCULAS) fazer parcerias. Escolhi (eles ainda não sabem) como meus mentores Marcia Coimbra e Margarida Graúdo (fotógrafas amadoras) e Soraya Venegas (Soraya, saudades de você, me ensina a fotografar um pouquinho...) e Hamdan. Posso contar com a ajuda de vocês?

Se falamos em Zouk, o meu mentor maior - meu amigo, meu irmão - chama-se Wilco de Groot que ganhou o prêmio pelo seu documentário sobre zouk "Dance of Love". Precisamos fazer uma sessão de cinema com o filme do Wilco, quem teria uma sala de cinema em seu condomínio ou conhece um espaço para isso?

O artigo no jornal O Globo sobre o filme: Artigo "Dance of Love"

E um dos trailers: Trailer "Dance of Love"

Na meditação, busquei ajuda ao meu acupunturista Vladimir Costa, fera em sua área, um anjo em minha vida e encontrei ajuda numa amiga mais nova, Beatriz Dourado. Vamos meditar....

Com a meta de participar das corridas, me aventurei no domingo, dia 24 de fevereiro, véspera dos meus 50 anos, numa corrida de 10km. Estava sem correr há um mês e sem correr 10km direto há muitos e muitos anos. Para piorar, fazia muito sol, muito calor nesse dia. Só que a determinação e a vontade de correr 10km antes de completar 50 anos eram tantas e tão fortes, que nem lembro de algum lado racional ter me falado ao ouvido. Levantei e disse: vou correr hoje e ponto.

Claro que não era muito indicado pelo horário que saí para correr 13.06h. Totalmente insana, fui chamada pelos meus amigos (depois que postei no Facebook e anunciei em família). Aqueles 10km foram tão simples, tão rápidos, tão incríveis, os melhores 10km da minha vida (e olha que corri a meia maratona em 2005!). Ai, se se eles soubessem!

 

Na 2ª feira, 25 de fevereiro, no dia do meu aniversário, um amigo meu, alto, 1.85m que corre sempre a seguinte frase: "nossa, corri 10km ontem às 10.30h e fiquei quebrado, aquele sol intenso, aquele vento contra....". Amigos, não senti nada a não ser prazer e muita alegria. Será que é possível explicar isso?



Para participar de corridas, tenho um time mais do que fantástico, a começar pelos parceiros, meus filhos Mark e Caio que me acompanharão em todas elas - Corrida do Rio Antigo, Athenas, Delta, Fila Night Run... - e dos amigos de longa data, muito queridos, Rosane e Claudio.

Nem pense que os mentores acabam por aí. Por sorte minha, tenho grandes mentores, excelentes maestros do ser e realizar.

Não queria fechar esse texto sem falar de dois mentores muito especiais: minha mãe Geraldice que me deu de presente de aniversário um passeio turístico pela cidade do Rio de Janeiro (em data a combinar e a ser realizado com a família, fantástico!!!) e meu pai que me inspirou a vida toda para jogar tênis e se comprometeu a me ensinar um prato egípcio que passa de geração a geração, a  ملوخية, meu prato predileto.

E me deram ainda o que tenho de mais precioso, a vida e a vontade de viver. Viva meus pais que amo tanto!

MAIS RECENTES

ASSINE POR EMAIL

Copyright © 50 COISAS ANTES DOS 50 - VERA LORENZO

Todos os Direitos Reservados